Os Baobás no mundo real!

    O Baobá é a árvore escolhida por Antoine de Saint Exupéry para contar a história do nosso querido principezinho. Segundo a história do livro, o solo do asteroide B612 era infestado de sementes de Baobás! E o receio dele era que os Baobás crescessem e tomassem toda a extensão do planetinha.

O medo do nosso protagonista é justificável, uma vez que um Baobá é uma das maiores árvores existentes no mundo! Pode medir de 7 a 11 metros de diâmetro! A altura pode chegar a 25 metros!

Além disso, o Baobá é uma das mais antigas árvores do mundo. Acredita-se que é uma planta milenar e pode viver até 6000 anos (número não comprovado, pois o tronco do Baobá não possui anéis de crescimento para que se verifique a idade real das árvores).

    Originária da África, ilhas de Madagascar e Austrália, é a árvore nacional de Madagascar e emblema nacional do Senegal, onde é sagrada e considerada fonte de inspiração para lendas, poesias, histórias... 

Segundo pesquisas, os Baobás passaram a existir no Brasil a partir do descobrimento, possivelmente trazidos por sacerdotes africanos devido a crenças religiosas. É possível encontrar Baobás em Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Alagoas, Ceará, Mato Grosso e Goiás.

    Os Baobás também dão frutos! São chamados mukua (ou mucua), e ricos em vitamina C, potássio e cálcio. A casca da árvore pode ser usada na fabricação de cordas e tecidos, e as folhas têm propriedades medicinais. Outro fato curioso com relação à planta é que ela floresce durante uma única noite. E ainda, o tronco da árvore é oco, o que faz com que ela também seja conhecida como árvore-caixa d’água. Sabe-se que algumas espécies podem armazenar até  120 mil litros!

Para o nosso pequeno príncipe os Baobás são vilões que podem crescer e tomar conta do seu planetinha. Todos os dias ele tem que remover as ervas daninhas e os baobás, como ele diz no trecho abaixo:

“É uma questão de disciplina [...]. Quando você termina sua higiene matinal, começa a fazer com cuidado a higiene do planeta. É preciso que nos habituemos a arrancar regularmente os baobás logo que se diferenciem das roseiras, com as quais muito se parecem quando pequenos. É um trabalho sem graça, mas de fácil execução.”

    A interpretação para o que o autor quis dizer com a metáfora dos Baobás no livro O pequeno príncipe fica por conta da criatividade e sensibilidade de cada leitor! Inegável é que a grande maioria das pessoas só se dá conta da existência dessa exuberante espécie de árvore através do livro. Que bela contribuição de Antoine de Saint Exupéry!

 

 

Fontes:

http://blog.giulianaflores.com.br/jardinagem/historia-curiosidades-baoba/

http://www.quali.pt/blog/859-mucua-o-mais-recente-super-fruto

Visite

Estrada do Ribeirão Grande, 102

Itaipava - Petrópolis

Km 57 da BR 040 sentido Rio de Janeiro.

Ligue

T: +55 24 2222.1388

C:+55 21 99354.3179 

  • facebook
  • w-googleplus

© 2023 by Adviso  & coOrgulhosamente criado por Wix.com