O Baobá

"Porque todo mundo tem um baobá no coração"

O Baobá é árvore com o tronco mais grosso do mundo. Seu caule oco pode chegar a 20 metros de diâmetro e armazenar 120 mil litros de água. Além disso, pode viver mais de 2 mil anos o que para a humanidade é muito bom, pois suas folhas, flores, frutos e sementes são comestíveis e têm inúmeros usos medicinais.

Mas por que estamos falando disso? No livro "O Pequeno Príncipe", os baobás, tão imponentes e importantes para o mundo, tem um significado diferente. Na história, o principezinho tinha sempre de tirar as sementes ruins que os baobás davam em seu planeta, pois tinham de ser removidas antes que destruíssem o planeta. As roseiras eram as boas sementes, e com elas o Pequeno Príncipe se dedicava ao máximo.

Saint-Exupéry, mais uma vez, consegue transmitir uma grande lição através de uma história cativante e desenhos simples. Um baobá no coração, quem não tem? Pode ser apenas uma semente de baobá agora, invisível, e que ainda não causa problemas. Algumas pessoas, no entanto, já estão sofrendo os efeitos de seu crescimento. É aquela preocupação, ou questão não resolvida que vem tirando o sono de muita gente. As sementes vão mudando tudo e causando instabilidade.

A terra do planeta estava completamente contaminada com sementes de baobá. E se não removermos uma semente de baobá a tempo, nós nunca nos livraremos disso. Isso destruirá o planeta inteiro. Eles perfuram através de suas raízes. E se o planeta for muito pequeno e os baobás se tornarem grandes demais, o planeta explodirá.

- O Pequeno Príncipe

Mas o que Saint-Exupéry queria nos ensinar? É que assim como os baobás, nossas preocupações e medos devem ser retirados de nosso coração logo no início que pensamos, no entanto, também é um lembrete de que a vida, é um ciclo constante, e que devemos valorizar nossos momentos de aflição, (mesmo diante de um problema imenso, como um baobá) porque só pelas dificuldades que valorizamos os momentos de alegria e conquistas.

É importante lembrar que Saint-Exupéry escreveu o livro durante a Segunda Guerra Mundial, sendo assim, mais uma atribuição é feita aos baobás: aos intervalos entre as batalhas com os nazistas. Ele disse: "Sou forçado a participar desta guerra. Tudo o que eu amo está em perigo." E para o Pequeno Príncipe, ele precisava de um carneiro para comer as sementes, evitar que o mal prevalecesse, no caso, o nazismo, que crescia fortemente e tinha a intenção de dominar o mundo.

Visite

Estrada do Ribeirão Grande, 102

Itaipava - Petrópolis

Km 57 da BR 040 sentido Rio de Janeiro.

Ligue

T: +55 24 2222.1388

C:+55 21 99354.3179 

  • facebook
  • w-googleplus

© 2023 by Adviso  & coOrgulhosamente criado por Wix.com