Livros que narram uma vida!

   Todos conhecem Antoine de Saint-Exupéry por ser autor do livro O pequeno príncipe. Mas o que poucos sabem é que ele tem mais 7 livros!

   São eles:

  • O aviador (1926)

  • Correio do Sul ( 1929)

  • Voo Noturno (1931)

  • Terra dos Homens (1939)

  • Piloto de guerra (1942)

  • O pequeno príncipe (1943)

  • Carta a um refém (1943/1944)

  • Cidadela (1948)

   O livro O aviador, primeiro livro do autor, foi publicado originalmente como uma novela, na revista Navire d’argent, e se chamava A evasão de Jacques Bernis. Tem como tema principal o avião como instrumento da descoberta de si, o desejo de romper com a vida monótona dos muito ocupados com seus interesses, a camaradagem, a imagem da terra tão diferente vista do alto, a morte reduzida à insignificância de um fato qualquer.

   Em Correio do Sul ele retoma a história do primeiro texto, O aviador, contando com o mesmo protagonista, que possui as mesmas características do próprio Saint-Exupéry: piloto da linha Latécoère e transporta o correio à América do Sul. Na história ele tem uma paixão da qual se separa por conta dos receios da moça devido aos perigos da profissão.

   Voo Noturno é um livro que dizem se basear em uma história real sobre o desaparecimento do piloto Henri Gillaumet, amigo do autor, nos Andes. No livro há três personagens caracterizados como pilotos do Correio Aéreo que sobrevoam áreas da América do sul durante a noite e se deparam com muitos perigos intrínsecos do local e da noite. Esse livro ganhou o prêmio Femina, de 1931, atribuído anualmente a obras de ficção na França. O júri é exclusivamente feminino, formado por colaboradoras da revista Femina.

   Em Terra dos homens, o autor faz uma autobiografia na qual relata as façanhas dos pilotos da Aéropostale e alguns outros episódios de sua própria vida entre 1926 e 1935.

   Já Piloto de guerra fala sobre a queda da França em 1940 na guerra contra a Alemanha. O autor, que foi mobilizado com a missão de fazer voos de reconhecimento fotográfico, narra missões que cumpriu no seio do grupo 2/33, descreve a guerra, seus horrores e a humilhação da derrota. O livro nada mais é do que o testemunho do autor devido à sua participação entre 1939 e 1940. O livro foi publicado simultaneamente em francês e inglês, em 1942.

   Após ser desmobilizado da guerra, em 1940, Saint-Exupéry se exilou nos Estados Unidos. De lá, ele escreve Carta a um refém, que faz uma homenagem à França por meio de uma carta endereçada a um amigo que teria ficado refém no país ocupado pelos inimigos. Esse amigo era ninguém menos que León Werth, o amigo a quem ele dedica o nosso livro preferido, O pequeno príncipe.

   Por fim, Cidadela foi um livro publicado após a morte de Antoine de Saint-Exupéry, que começou a ser escrito em 1936, e foi sendo trabalhado simultaneamente aos outros livros do autor. Ele mesmo designava a obra como um texto póstumo, e faz uma reunião de textos dedicados a reflexões sobre a condição humana e a ligação do homem com Deus.

   O pequeno príncipe dispensa apresentações. É um livro para ser lido em todas as fases da vida, pois a cada leitura é possível “pescar” um significado que tenha passado despercebido anteriormente.

   Este é apenas um breve resumo sobre os livros. Para informações mais completas, resumos e uma lista de citações famosas de cada um, recomendamos o site www.zeperry.com, da AMAB (Associação Memória da Aéropostale no Brasil).

   No futuro, possivelmente, serão publicadas resenhas mais detalhadas de cada um dos livros aqui no site!