O ilustre visitante - Jean Mermoz

A cidade imperial – Petrópolis - está ligada a história da aviação por 3 fatos importantes: o patrono da Força Aérea Brasileira (FAB), Brigadeiro Eduardo Gomes ser petropolitano; Santos Dumont ter elegido a cidade para construir sua casa – A ENCANTADA – hoje museu e por ter sido a cidade/refúgio de pilotos franceses, que iniciaram o correio aéreo da Europa para a América do Sul, fazendo de LA GRANDE VALLÉE uma segunda morada.

 

Dentre tantas pessoas ilustres que marcaram Petrópolis, vale lembrar da passagem do exímio piloto francês Jean Mermoz. Nascido em 1901, o garoto tímido e apaixonado por poesia logo se tornaria uma espécie de gigante da aviação, apelidado de “Arcanjo”, cuja técnica e o corpo atlético chamavam atenção, o que permitiu controlar aeronaves, às vezes, até 50 horas sem dormir.

 

Mermoz foi protagonista de grandes feitos na aviação, como ter estabelecido a linha Buenos Aires - Rio de Janeiro (1928), cruzado os Andes (1929) e no ano seguinte, fazendo a primeira travessia do Atlântico Sul, sem escalas, ligando uma rota de St. Louis para Natal, após um voo de 21 horas e 10 minutos em um hidroavião Latécoère 28-3, apelidado de Conde de Vaulx (Mermoz fez o total de vinte e quatro travessias do Atlântico Sul entre 1930 e 1936).

 

Figura lendária da Aéropostale, Jean Mermoz foi eleito comandante da Legião de Honra, em 1934. No mesmo ano, ganhou o prêmio “Henry Deutsch de Meurthe” da Academia Sports, que premia um fato desportivo que pode causar progresso material, científico ou moral para a humanidade.

 

Junto dos “ases da aviação”, Mermoz e os camaradas Marcel Reine e Antoine Saint-Exupéry frequentaram La Grande Vallée. Os pilotos franceses gostavam do clima fresco da montanha e de fazer longas cavalgadas pelo vale e proximidades.

 

Jean Mermoz desapareceu no mar, em 1936, a bordo do hidroavião Croix-du-Sud, a Latécoère 300, com Alexandre Pichodou , co-piloto Henri Ezan , browser, Edgar Cruveilher , rádio e mecânico Jean Lavidalie. Apesar de extensa procura, não foi encontrado nenhum vestígio da aeronave ou de sua tripulação.

Em homenagem aos 80 anos da morte de Jean Mermoz, a Associação Memória da Aéropostale no Brasil (AMAB), militares e pessoas da comunidade de Campeche (Florianópolis), participaram da cerimônia de reinauguração do Monumento aos Pilotos da Aéropostale. As homenagens continuaram com uma exposição de fotografias da antiga companhia de correio aéreo francês.

Jean Mermoz (Da esquerda para direita: o homem com um cigarro na boca).

Foto tirada na sede da fazenda, que hoje é o museu La Grande Vallée

Quadro em exposição no sítio La Grande Vallée

Visite

Estrada do Ribeirão Grande, 102

Itaipava - Petrópolis

Km 57 da BR 040 sentido Rio de Janeiro.

Ligue

T: +55 24 2222.1388

C:+55 21 99354.3179 

  • facebook
  • w-googleplus

© 2023 by Adviso  & coOrgulhosamente criado por Wix.com